Psicologia para animais: saiba como funciona!

0
43

Seu pet está sofrendo mudanças repentinas de comportamento e apresenta sinais de ansiedade, tristeza, medo, agressividade ou, até mesmo, depressão? Se a resposta for sim, você precisa conhecer os benefícios da psicologia para animais. Assim como os humanos, os bichinhos também precisam de acompanhamento psicológico para lidar melhor com as emoções e problemas do dia a dia.

Embora muita gente possa pensar que esse tipo de terapia é um exagero e que não passa de mais uma futilidade em cuidados com os animais, isso está longe de ser verdade. A ajuda de um psicólogo é diferencial na recuperação da felicidade e qualidade de vida do seu bichinho.

Quer descobrir mais sobre a psicologia para pets? Continue conosco e confira detalhes desse tratamento!

O que é a psicologia para animais?

Essa nova área tem o objetivo de estudar e compreender o comportamento animal e, depois de um diagnóstico, tratar a condição emocional de cada pet. Em alguns casos, os tutores também são examinados, tudo para que as possíveis causas dos transtornos psicológicos sejam encontradas e eliminadas com maior facilidade.

Quais são os métodos utilizados?

Os especialistas analisam a linguagem corporal do seu amiguinho, que podem incluir automutilação, coceira excessiva e muitos latidos, por exemplo. Além disso, ele também pede para que os tutores relatem o comportamento do animal em casa na rotina normal.

Em seguida, o melhor tratamento para cada condição é indicado, que pode ser por meio de medicamentos ou outras metodologias, como mudanças na rotina, realização de exercícios físicos e, até mesmo, internamento do pet para uma recuperação mais rápida.

Quem pode atuar no ramo?

Ainda não existe nenhum curso de especialização para atuar com a psicologia para animais. Os profissionais que costumam trabalhar no ramo são psicólogos, veterinários, zootecnistas e biólogos com certa experiência em comportamento animal.

Se você não conhece nenhum psicólogo de confiança para atender os seus pets, peça uma recomendação do seu médico veterinário. A forma que esse profissional vai tratar o seu bichinho fará toda a diferença na qualidade do tratamento.

Quais são os resultados?

Em geral, os resultados são visíveis logo após o início das medicações e mudanças na rotina do seu amiguinho. Entretanto, para isso, o apoio e colaboração total dos tutores é indispensável. Isso porque a ação humana e o ambiente onde vive está diretamente relacionado com as ações e comportamento do animal.

Uma família que briga muito, por exemplo, pode fazer com que o pet se torne mais agressivo, triste e estimula o seu isolamento. O excesso de mimo também é outro fator que contribui diretamente no comportamento do animal. Esse é justamente o principal desafio no sucesso da terapia.

Por isso, antes de buscar ajuda, esteja ciente que a sua participação e mudanças de algumas atitudes de toda a família é essencial para recuperar o bem-estar e qualidade de vida do seu cachorro, gato, coelho, chinchila, papagaio etc.

Viu só como a psicologia para animais é importante para identificar e tratar problemas emocionais que afetam o seu bichinho? Por isso, não deixe de procurar ajuda assim que perceber os primeiros sinais de problemas. Assim, você protegerá a saúde e a felicidade desse membro tão importante para a sua família!

Agora, que tal aprender um pouco mais sobre como identificar as doenças mais comuns em cachorros? Aproveite que já está por aqui e leia nosso artigo sobre o tema!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here