Animais agressivos: como lidar com gatos e cães com esse perfil?

0
63

Ter bichinhos de estimação em casa é muito bom! Afinal, elem trazem alegria, são uma excelente companhia, deixam o ambiente mais leve, entre outros pontos positivos.

No entanto, nem tudo são flores e, às vezes, eles se transformam em animais agressivos. Esse tipo de problema aflige tanto cães como gatos e pode estar relacionado a diversos fatores, como questões genéticas, hormonais ou de estresse.

Para começar a pensar em soluções, o primeiro passo é notar se o seu animal realmente está passando por isso. Alguns dos sinais de agressividade mais comuns são: rosnar e morder pessoas e outros animais, ter um comportamento possessivo com os brinquedos e sua comida, ou mesmo não responder a comandos básicos.

Quer saber como resolver o problema? Então continue a leitura deste post para conferir as nossas dicas! 

Não confronte o animal

Muitas vezes, quando um cão ou gato demonstra irritação, os donos tendem a confrontar ou até mesmo punir o pet. Porém, essa não é uma boa forma de enfrentar o problema de animais agressivos! O ideal é observar o que fez o seu amiguinho mudar de comportamento e ficar mais arisco.

Nesse momento, é importante também evitar o contato e deixar que ele volte ao normal sem interferências. Isso ajuda a desestressá-lo e, ainda, evita uma possível reação, como mordidas ou arranhões.

Observe a linguagem corporal do pet

Você já notou que alguns animais agressivos parecem mais assustados do que realmente com raiva ou irritados? Pois é! Isso é um detalhe bem importante que também deve ser observado: a linguagem corporal do seu bichinho de estimação.

Portanto, fique bem atento todas as vezes que ele se comportar dessa maneira. Assim, ficará mais fácil identificar a origem do problema!

Adote ferramentas de ajuda

Que tal contar com algumas ferramentas que podem ajudar a resolver a irritação do pet? Você pode investir em brinquedos, fazer mais passeios, mudar o local da alimentação, comprar uma caminha nova ou até mesmo aumentar o espaço de convivência e recreação do seu amigo.

Desse modo, quando o animal começar a apresentar os primeiros sinais de agressividade, você pode tentar distraí-lo com uma ferramenta de ajuda. Pouco a pouco esse recurso pode causar um impacto positivo em como ele lida com as situações de grande estresse.

Busque por um profissional de adestramento

Se nenhuma das alternativas anteriores der certo, é interessante contar com o auxílio de alguém capacitado para resolver problemas de agressividade. Uma boa opção é a ajuda de um profissional de adestramento, que pode ser o grande diferencial no processo de melhora do comportamento do seu pet.

Além de tudo isso, amor, carinho, atenção e cuidados redobrados podem fazer toda a diferença para os animais agressivos. Portanto, esteja disposto a encontrar a raiz do problema e, lembre-se: enquanto você estiver lado a lado do seu pet, tudo pode ser resolvido da melhor maneira possível!

Gostou das nossas dicas? Então aproveite e siga nossa página Facebook! Dessa forma, você poderá acompanhar todas as notícias e novidades relacionadas ao universo pet.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here